Consultório Seminário: Av. Nossa Sra Aparecida,661 | (41) 3057-9443 Clínica 24h: R. Rockefeller, 566 | (41) 3333-7226
Emergência 24h (41) 3044-9301
Você sabe o que é FIV?
27 de setembro de 2018

O Vírus da Imunodeficiência Felina (FIV), é uma condição que enfraquece o sistema imunológico do gato.

Muito conhecida como Aids felina, a FIV acontece pela entrada do vírus na corrente sanguínea do animal. O contágio acontece pode acontecer por meio da mordida de um gato infectado em um saudável.

Esse contágio acontece com frequência em machos que saem de casa e acabam envolvendo-se em brigas com outros felinos que por ventura possam estar infectados. Se o gato não sai de casa, é muito difícil que seja acometido a essa doença, principalmente se for castrado, quando a necessidade de fuga diminui.

As fêmeas também estão expostas ao vírus, assim como seus filhotes, durante o parto e a lactação.

Os sintomas da FIV

Por ser uma doença que ataca o sistema imunológico, é muito difícil saber se o gato sofre com o problema. Porém, é certo que a FIV o deixa vulnerável a outras doenças.

Apesar disso, é possível reconhecer sinais da doença, principalmente quando o animal recai constantemente na mesma doença já tratada. Caso o animal sofra infecções secundárias frequentes, como infecções dermatológicas, gengivite, urinárias e respiratórias, também pode significar um sintoma da FIV.

Como evitar?

Apesar da condição ser incurável, é possível manter os efeitos sob controle. Isso significa evitar que o gato adoeça, infecte outros felinos e tenha qualidade de vida. Por isso, você pode ter:

Cuidados com a saúde: neste caso, seguir o protocolo de vacinação e mantê-lo sempre atualizado é necessário, pois dessa forma o gato estará protegido de algumas infecções bacterianas.

Controle os parasitas: antivirais e os imunomoduladores podem evitar que os parasitas ataquem o animal.

Castração: tanto para os machos quanto para as fêmeas, a castração pode evitar um possível contágio.

Evite saídas de casa: os machos costumam sair de casa atrás de fêmeas e, por isso, brigam com outros machos que podem estar infectados. Evitar que eles escapem pode impedir que isso aconteça.

Cuidado com muitos gatos em casa: se você tiver alguns gatos em casa, fique de olho para impedir rivalidade ou brigas, para eliminar a possibilidade de feridas abertas.

Caso você perceba algum sinal da doença, principalmente se o animal encontra-se fraco, muito exposto a doenças e com sinais de anemia, é necessário procurar um veterinário para que ela possa passar as formas de tratamento da FIV.

 

BLOG

28 de outubro de 2019
Como oferecer uma alimentação natural para o seu cachorro

Trocar a ração por alimentos frescos traz diversos benefícios para o seu pet Quem busca uma vida saudável, já...

25 de outubro de 2019
Como cuidar de um cão com câncer? 

Atendimento especializado e dedicação são fundamentais para enfrentar a doença  Se o seu cãozinho de estimação foi diagnosticado com...

18 de outubro de 2019
Encontrou um pássaro ferido na rua? Saiba o que fazer! 

Alguns cuidados são essenciais para capturar e transportar o animal em segurança Você provavelmente já avistou um pássaro machucado...