Consultório Seminário: Av. Nossa Sra Aparecida,661 | (41) 3057-9443 Clínica 24h: R. Rockefeller, 566 | (41) 3333-7226
Emergência 24h (41) 3044-9301
O que você precisa saber sobre otite em cães e gatos
28 de novembro de 2018

A otite, que é uma inflamação ou infecção no canal da orelha, acomete muitos cães e gatos e os motivos podem ser variados. Entenda.

Muitos fatores podem causar ou contribuir para o desenvolvimento de otite em cães e gatos. Esses motivos podem ser divididos em seis tipos:

Parasitas: carrapatos ou sarna de orelha;

Corpos estranhos: grama, medicação ressecada, cerume ou pelos mortos;

Alergias: dermatite atópica ou alergia alimentar;

Fatores ambientais: calor e umidade;

Anatômicos: estenose de conduto ou orelhas abafadas;

Doenças: desordens de queratinização.

Como saber se meu animal está com otite?

Um dos sintomas mais comuns da otite é vermelhidão na orelha, desconforto manifestado por meio de coceira persistente, odor desagradável e presença de secreção amarelada, marrom escura ou mesmo dourada.

Caso o animal fique com a cabeça pendente para um dos lados, esteja sensível a um simples toque na região ou coçar as orelhas de forma agressiva, chegando até a causar lesões, isso pode ser um claro sinal de otite.

Entenda sobre a prevenção

A prevenção das otites requer alguns cuidados importantes como: evitar que a água entre nos ouvidos – principalmente durante o banho -, manter as orelhas ventiladas e tosadas – especialmente em casos de cães com orelhas naturalmente abafadas – e, obviamente, consultas regulares ao médico veterinário.

Durante a consulta com o veterinário, o profissional realizará um exame que indentificará o conduto auditivo e a possível presença de alterações na sua anatomia, ou mesmo presença de cerume e parasitas.

Se identificado o problema, existem duas formas de higienização: no consultório ou doméstica. A higienização realizada pelo profissional veterinário é realizada com equipamentos adequados e em casos nos quais a doença está um pouco avançada.

Por outro lado, a higienização doméstica deve ser feita somente com algodão seco na parte externa da orelha, onde seu dedo alcança, e a utilização de produtos indicados pelo veterinário, visando a eliminação do problema.

É importante ter cuidado!

Se as otites não forem tratadas corretamente, podem causar alterações irreversíveis no canal auditivo, sendo a mais importante delas o estreitamento do canal.

Caso isso aconteça, o canal ficará estreito e dificultará a utilização de medicações e soluções para limpar a área afetada.

É essencial não abandonar o tratamento, mesmo que a orelha do animal pareça melhor – sem secreção, sem odor e sem desconforto -, pois a doença pode não estar totalmente curada e isso pode diminuir as chances de cura e o aumento de problemas sérios como perfuração do tímpano e encefalite.

Por isso, preste muita atenção em como o seu animal se comporta em relação à região. Caso perceba algum problema, não pense duas vezes em procurar um veterinário, pois essa doença pode ser um sério problema.

BLOG

28 de outubro de 2019
Como oferecer uma alimentação natural para o seu cachorro

Trocar a ração por alimentos frescos traz diversos benefícios para o seu pet Quem busca uma vida saudável, já...

25 de outubro de 2019
Como cuidar de um cão com câncer? 

Atendimento especializado e dedicação são fundamentais para enfrentar a doença  Se o seu cãozinho de estimação foi diagnosticado com...

18 de outubro de 2019
Encontrou um pássaro ferido na rua? Saiba o que fazer! 

Alguns cuidados são essenciais para capturar e transportar o animal em segurança Você provavelmente já avistou um pássaro machucado...