Consultório Seminário: Av. Nossa Sra Aparecida,661 | (41) 3057-9443 Clínica 24h: R. Rockefeller, 566 | (41) 3333-7226
Emergência 24h (41) 3044-9301
O que são os caroços na pele do cão?
11 de outubro de 2018

Na maioria dos casos, os caroços não representam problemas graves, mas vale o alerta e uma consulta ao veterinário. Entenda.

Você já se deparou com algum caroço na pele do seu cão? Essa protuberância pode ser percebida ao acariciar, apalpar ou pentear o animal. É comum que, ao primeiro toque, o dono já se desespere, mas é importante manter a calma e procurar entender o problema.

Caroço: um problema, diferentes causas

Existem muitas situações que podem causar o aparecimento de um ou vários caroços na pele do seu melhor amigo. Por isso, é necessário levá-lo ao veterinário para procurar entender o que causou esse aparecimento e como tratar.

Dependendo do caso, o veterinário pode determinar a origem do caroço na própria consulta. Porém, em alguns casos, ele pode solicitar alguns exames como uma citologia ou até uma biópsia.

O que pode ser?

Existem algumas razões mais tradicionais que causam o aparecimento de caroços na pele dos peludinhos. Entenda:

– Vacinação:

É comum que, após aplicar uma vacina no animal, surja um pequeno caroço no local onde ocorreu a aplicação. Neste caso, a protrusão desaparecerá sozinha em poucos dias e sem apresentar nenhum outro tipo de problema.

– Pancadas:

Se o animal for acidentalmente atingido ou eventualmente cair ou se chocar com algo, é possível aparecer alguma saliência em uma determinada região. Neste caso, o animal pode apresentar algumas dores, mas é natural que suma em alguns dias.

– Feridas:

A picada de um inseto ou uma ferida mal curada geralmente causa abscessos na pele do cão. Neste caso é preciso tratar adequadamente para que esse problema não evolua.

Quando os caroços são perigosos?

Os caroços que falamos anteriormente não apresentam nenhum tipo de risco à saúde do animal. Entretanto, algumas das protuberâncias presentes na pele dos cães podem ser tumores malignos. São eles:

– Tumor mamário:

Um dos cânceres mais comuns em cadelas que não foram esterilizadas.

– Hemangiossarcoma:

Um de seus possíveis sinais são lesões na pele na forma de nódulos vermelhos ou pretos, ou o aparecimento de nódulos sob o que parece ser pele normal.

– Fibrossarcoma:

Manifesta-se com pequenas saliências ao redor da coluna, crânio ou região pélvica.

– Carcinoma de células escamosas:

Neste caso, o carcinoma aparece quando feridas não cicatrizam ou ocorre a presença de pequenos caroços em várias regiões do corpo.

– Mastocitomas:

Estes podem ser formados por células projetadas para defender o corpo do cão da invasão de germes ou de objetos estranhos. Podem ser duros ou moles.

É essencial fazer uma revisão periódica da saúde do animal e, caso suspeitar do perigo dos caroços pelo corpo, é necessário levar o animal para o veterinário para que o tratamento seja feito o quanto antes.

BLOG

28 de outubro de 2019
Como oferecer uma alimentação natural para o seu cachorro

Trocar a ração por alimentos frescos traz diversos benefícios para o seu pet Quem busca uma vida saudável, já...

25 de outubro de 2019
Como cuidar de um cão com câncer? 

Atendimento especializado e dedicação são fundamentais para enfrentar a doença  Se o seu cãozinho de estimação foi diagnosticado com...

18 de outubro de 2019
Encontrou um pássaro ferido na rua? Saiba o que fazer! 

Alguns cuidados são essenciais para capturar e transportar o animal em segurança Você provavelmente já avistou um pássaro machucado...