Consultório Seminário: Av. Nossa Sra Aparecida,661 | (41) 3057-9443 Clínica 24h: R. Rockefeller, 566 | (41) 3333-7226
Emergência 24h (41) 3044-9301
O que fazer para desparasitar seu coelho
6 de novembro de 2018

É fundamental desparasitar seu coelho, afinal, os parasitas podem causar infecções que afetam a saúde do animal de forma intensa, podendo levá-los até à morte.

Meu coelhinho de estimação está com parasitas, o que devo fazer? Primeiro de tudo, é necessário saber que existem dois tipos de parasitas: os externos, que podem ser eliminados pelo próprio dono, e os internos, que precisam dos cuidados de um veterinário.

Além disso, os tipos de parasitas que afetam os coelhos não são tão conhecidos quanto de animais mais comuns, como cães e gatos. Por isso, é necessário aprender a distingui-los para desparasitar seu coelho corretamente.

Os parasitas internos

O nome destes parasitas explica sua principal característica. Eles afetam os animais internamente, ou seja, afetam órgãos como o intestino e o baço. Porém, também podem atacar externamente, aninhando-se sob a derme ou no ouvido externo do animal. Os sintomas e a gravidade da infecção variam de acordo com a região afetada.

Os coccídeos são os parasitas mais comuns e afetam principalmente o intestino. Entre os sintomas mais comuns da coccidiose, é possível destacar a diarreia e a perda de peso, assim como a redução do apetite.

Caso não haja tratamento adequado, esta doença pode desidratar o seu coelho e torná-lo mais propenso a infecções bacterianas e, possivelmente, à morte.

O verme intestinal, conhecido como nematódeo, é outro parasita intestinal muito conhecido e que não apresenta sintomas à primeira vista. Porém, esses vermes podem afetar o estômago ou qualquer outra parte do sistema digestivo, uma vez que eles acessam o hospedeiro por via oral. Se o coelho começa a perder peso ou para de ganhá-lo de forma abrupta, no caso dos filhotes, ele pode ter vermes.

Parasitas externos

As pulgas e os carrapatos são os parasitas mais comuns e mais fáceis de serem identificados. As pulgas produzem coceira, ardor e irritação da pele, por isso, é importante ficar de olho para a frequência com que o animal se coça.

Já os carrapatos são menos comuns em coelhos, mas eles estão expostos sim, especialmente se vivem em um ambiente rural. O grande problema com este tipo de parasita está na quantidade de doenças que eles podem carregar consigo. Dessa forma, prestar atenção e olhar a pelagem do animal com frequência é fundamental.

Como desparasitar?

Os parasitas internos precisam ser tratados com medicamentos específicos para cada tipo. Por isso, é necessário prestar atenção se há a presença de larvas em suas fezes e consultar um veterinário para o diagnóstico preciso.

Já para os parasitas externos, como as pulgas, você pode recorrer a pentes especiais para sua remoção, assim como sprays inseticidas. Os carrapatos devem ser removidos com óleos próprios que auxiliam na remoção completa. Lembre-se sempre de procurar o auxílio de um especialista em caso de dúvidas.

Os parasitas, sejam eles internos ou externos, são péssimos para a saúde do seu coelhinho. Por isso, é preciso prestar atenção nos sinais que o animal apresenta e procurar um veterinário caso perceba alguma atitude diferente do padrão.

 

BLOG

28 de outubro de 2019
Como oferecer uma alimentação natural para o seu cachorro

Trocar a ração por alimentos frescos traz diversos benefícios para o seu pet Quem busca uma vida saudável, já...

25 de outubro de 2019
Como cuidar de um cão com câncer? 

Atendimento especializado e dedicação são fundamentais para enfrentar a doença  Se o seu cãozinho de estimação foi diagnosticado com...

18 de outubro de 2019
Encontrou um pássaro ferido na rua? Saiba o que fazer! 

Alguns cuidados são essenciais para capturar e transportar o animal em segurança Você provavelmente já avistou um pássaro machucado...