Consultório Seminário: Av. Nossa Sra Aparecida,661 | (41) 3057-9443 Clínica 24h: R. Rockefeller, 566 | (41) 3333-7226
Emergência 24h (41) 3044-9301
Cuidados com o verão: seu pet precisa de água
31 de janeiro de 2019

Com as altas temperaturas dessa época do ano, é muito importante manter o seu animal bem hidratado.

Assim como nós, os pets também sentem uma mudança corporal quando os dias estão muito quentes. A principal queixa nas clínicas veterinárias, nesta época do ano, se dá pela desidratação do animal, que acaba não bebendo a quantidade de água necessária para que seu corpo funcione da maneira necessária.

Ela  tem um papel fundamental no corpo do pet, pois ela é responsável pela regulação da temperatura corporal, transporte de nutrientes para a célula, eliminação de toxinas, além de auxiliar órgãos e articulações a funcionarem da forma correta.

Não dê qualquer água a seu melhor amigo

Para cuidar muito bem do seu bichinho de estimação, é preciso saber qual tipo de água é o mais indicado para evitar problemas em sua saúde.

Torneira

Esse tipo de água passa por um tratamento muito intenso, que causa diversas contaminações e, além de sedimentos físicos, também pode conter bactérias, vírus e protozoários.

Se não for tratada da maneira correta, pode trazer uma doença muito perigosa a seu animal, a Giardíase, no qual o parasita entra no sistema intestinal do pet.

Contudo, é fácil de analisar se água está própria para o consumo ou não. Se ela estiver sem cheiro, sabor ou cor, é possível consumir sem se preocupar.

Filtrada

A água filtrada retira todas essas substâncias que listamos anteriormente, desde que o filtro seja qualificado com o selo do Inmetro.

Você pode oferecer a filtrada a seu animal de estimação da forma natural, retirando do bebedouro ou através de fontes bebedouros específicas para os pets.

Neste caso, você pode preenchê-lo com água da torneira e o filtro acoplado irá filtrar a água, retirar todas as impurezas e promover a recirculação da água.

Atente-se a desidratação ou hiper-hidratação

Mesmo que você dê o tipo ideal para o seu melhor amigo, depois de analisar as informações anteriores, é preciso entender a qualidade de líquido que ele precisa.

Caso você não dê a quantidade necessária ou o animal não beba o suficiente, é bem provável que ele irá ficar desidratado.

Uma forma de perceber a desidratação é a gengiva seca, pele sem brilho e menos flexível, além da mudança de comportamento como a presença de desânimo e mau humor.

Porém, se o pet tem o costume de beber muita água, saiba que isso também é prejudicial. Esse caso pode ficar com claro com a presença de vômitos, diarréia, sonolência e quantidade de urina diária além do comum, o que de uma forma indireta causará a desidratação.

Afinal, qual a quantidade de água necessária?

Assim como nós temos uma quantidade certa de água para tomar todos os dias, os animais também têm. Em média, a cada 1 kg do animal, ele precisa consumir em torno de 50 a 60 ml de água por dia. Dessa forma, a quantidade exata varia de acordo com cada um.

Como você percebeu, é preciso cuidar muito bem do animal nesses dias mais quentes, afinal, os bichinhos também sofrem e precisam estar com a saúde firme e, o primeiro passo para isso é, sem dúvida, uma hidratação de qualidade.

BLOG

doação sangue animal
13 de junho de 2020
Animais também podem doar sangue

Você sabia que os pets também pode ajudar a salvar vidas doando sangue? A atitude nobre ainda é pouco...

vacina contra a gripe cachorro
2 de junho de 2020
Vacina contra a gripe para cães: saiba quando fazer

O inverno começa oficialmente no dia 21 de junho. Com ele, vem a queda da temperatura e a preocupação...

como limpar tartaro cachorro
22 de maio de 2020
Limpeza de tártaro: quando visitar o veterinário?

Você sabia que 80% dos cães com mais de 05 anos de idade sofrem com o acúmulo de tártaro?...