Consultório Seminário: Av. Nossa Sra Aparecida,661 | (41) 3057-9443 Clínica 24h: R. Rockefeller, 566 | (41) 3333-7226
Emergência 24h (41) 3044-9301
Como funciona uma revisão veterinária?
20 de setembro de 2018

A revisão veterinária deve ser feita desde o início da vida do seu animal. Ela é de extrema importância para o crescimento saudável do seu pet.

É comum muita gente achar que os animais não precisam de “check up” geral, assim como nós seres humanos. Porém, a versão animal, conhecida como revisão veterinária, é muito importante e deve ser realizada frequentemente. Que tal entender como funciona?

A revisão veterinária

Quando você levar o seu animalzinho pela primeira vez a um veterinário, é importante ter em mente que ele precisará de outras consultas rotineiras para que seja criado um histórico sobre sua saúde, tratamentos que podem estar acontecendo e uma análise geral do estado do animal.

Esse histórico é criado por meio de uma ficha, que registrará todas as consultas do animal e servirá como uma forma de entender como foi a última desparasitação, a última análise ou se houve melhora no tratamento de alguma doença.

Controle de peso

Para qualquer animal, o controle de peso é essencial, afinal eles também podem desenvolver obesidade e problemas de saúde relacionados ao excesso de gordura. O peso do animal pode dizer muito sobre seu estado de saúde e, por isso, é essencial medi-lo em cada revisão veterinária, pois este controle é vital para o seu crescimento saudável.

Tenha em mente que estar muito pesado é tão ruim quanto estar magro demais.

Análise dos sinais vitais

Em cada visita ao veterinário, o profissional irá analisar a frequência cardíaca, respiratória e a temperatura corporal. Os sinais são de extrema importância para entender se há algum problema interno no seu melhor amigo.

Os veterinários sempre recomendam que, no momento da medição da temperatura, é essencial que o dono esteja junto do animal, principalmente do cão, pois ela é realizada com termômetro retal, o que torna o momento não muito agradável. Por isso, a sua presença pode ajudar a acalmá-lo.

Check-up geral

Todas as partes do animal, ou seja, pelo, pele, boca, orelhas e olhos são partes do corpo do animal que devem sempre ser analisadas, pois elas podem se tornar focos de infecções e prejudicar a saúde do seu pet.

Por isso, uma revisão de todas essas partes, assim como um amplo exame dos olhos e sua resposta à luz, será essencial para acompanhar o estado de saúde do animal.

Mas, e se a revisão for devido a uma emergência?

É normal que em alguns momentos você possa ter que levar o seu animal, seja cão ou gato, ao veterinário de uma forma emergencial. Isso pode acontecer por um mal-estar ou mudança de comportamento. Nesse caso, o veterinário irá realizar algumas perguntas que você deve saber responder.

Essas perguntas podem ser: desde quando ele se sente assim? O comportamento mudou? Engoliu ou comeu algo diferente? Ele toma algum medicamento? Com base em suas visitas anteriores ao veterinário, será possível responder a essas perguntas de uma forma mais clara e abrangente, o que ajudará o profissional a entender melhor o caso e achar uma solução.

Nossa dica é sempre levar o seu animal de estimação ao veterinário, principalmente quando ele é filhote, no qual as visitas devem ser mais frequentes, em média a cada três meses. Depois de adulto, é importante levá-lo ao menos uma vez a cada seis meses e na idade avançada, é ideal que o acompanhamento volte a ser a cada três meses ou se ele tiver algum problema mais sério, mensalmente.

 

BLOG

como escovar os pelos do pet
27 de novembro de 2020
Como escovar os pelos dos pets

Com a chegada da Primavera, é normal os cães perderem mais pelos que o habitual. Nessa época, a pelagem...

novembro azul
5 de novembro de 2020
Novembro Azul: câncer de próstata nos pets

A campanha Novembro Azul Pet existe para conscientizar os tutores sobre a prevenção de tumores e anomalias que podem...

doação sangue animal
13 de junho de 2020
Animais também podem doar sangue

Você sabia que os pets também pode ajudar a salvar vidas doando sangue? A atitude nobre ainda é pouco...